Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

Devaneios

A noite caiu súbita, sem contar. O vento sopra forte e gelado. O mar entra pela areia dentro fazendo gemer as pedras soltas debaixo do seu poder demolidor. O som se entranha e me faz adormecer com no embalo dum colo sereno e suave. A noite se abre em fogos de estrelas num céu limpido e raiado pela luz do luar.

Como se esbantecem as sensações fortes vividas e sentidas....queremos mais dum viver louco sentido, de emoções partilhadas, de sentires vivenciados ...à loucos anos duma juventude irrequieta e tão fugidia....

Sentir, partilhar, viver como criança ....

Viver, compartilhar, dividir como adolescente...

Dar, dar e saber que nem sempre se receberá, ... como ....

 

publicado por paranoias às 00:30
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Devaneios

. Recordar África

. Pureza

. ...

. Momentos

. África

. ...

. ...

. Voz

. Vozes

.arquivos

. Janeiro 2011

. Abril 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds